fbpx

14 Maneiras de crescer no YouTube em 2022

Crescer no YouTube não é tão simples como era há alguns anos. O algoritmo do YouTube está em constante evolução. Como resultado, existem algumas métricas importantes que é preciso levar em conta para expandir o seu canal em 2022.
Estão reunidas neste artigo 14 maneiras para o inspirar nesta jornada. Mas, para além de todos estes métodos, a coisa mais importante é a qualidade dos vídeos, estes precisam ser bem pensados, filmados e editados.

Como podemos então otimizar o canal YouTube?

1 – Perfil

Um perfil interessante é uma ótima maneira de promover um canal de YouTube, impulsionar o SEO e também dar aos novos utilizadores uma ideia do que estes podem esperar se se inscreverem no canal.
A descrição no perfil deve informar imediatamente o espectador do que está a ser oferecido. É preciso também construir credibilidade social, portanto, temos que nos certificar que estamos a dar ao público um motivo para se inscrever neste canal no meio de outras tantas opções disponíveis. Por fim, deve-se informar o público de quando pode esperar novas publicações. É importante usar hashtags na descrição do perfil, mas o YouTube desaconselha o exagero destes.
Também se deve adicionar detalhes de contato, como um ID de e-mail ou identificadores sociais, que aparecerão abaixo da descrição do perfil. Há espaço também para adicionar links de sites, lojas online ou outros recursos que se queira que público-alvo visualize. Isto pode ajudar a conquistar mais inscritos pois chegam ao respetivo canal de YouTube por sugestão ou recomendação.

2 – Pesquisa de palavras-chave

As palavras-chave ajudam a otimizar os títulos, o conteúdo e a descrição, para que os vídeos sejam classificados na pesquisa do YouTube e do Google. Com o volume de conteúdo a ser criado diariamente no YouTube, a classificação na pesquisa é a principal prioridade para os vídeos serem descobertos.
Para se fazer uma pesquisa de palavras-chave, devemos começar com a pesquisa do YouTube. Digita-se o tópico do qual se deseja criar um vídeo e o YouTube mostrará automaticamente os termos mais pesquisados ​​em torno dele. Todos esses termos serão palavras-chave que se podem transformar em tópicos com potencial. Isto dá-nos a possibilidade de personalizar conteúdo de acordo com as resultados obtidos.
Uma coisa a ter em mente é que é sempre melhor basear a pesquisa em palavras-chave de cauda longa (Long Tail Keywords). Isto melhora as chances de classificação. Perguntas e declarações são, então, melhores palavras-chave. Dar um passo à frente é clicar em qualquer um dos resultados e verificar os vídeos classificados para este.

3 – Criar thumbnails atrativos e clicáveis

O thumbnail é a primeira coisa que qualquer pessoa vê antes de decidir se clica num vídeo e assiste ao mesmo, e é por isso o fator mais importante para determinar a taxa de cliques.

Algumas coisas que se deve ter em mente para garantir que o thumbnail se destaque:
– O objetivo é criar thumbnails que se encaixem no tema, mas também que se destaquem dos que estão atualmente no ranking.
Muitas vezes, os vídeos de classificação para uma palavra-chave específica têm thumbnails muito semelhantes. Portanto, criar um que se destaque um pouco da concorrência pode ser ótimo para a CTR (Click Through Rate).
– Thumbnails claros com texto que induza a curiosidade tendem a ter um desempenho melhor em termos de CTR. Uma razão para isso também é que muitas pessoas vêem vídeos do YouTube nos telefones e usam o modo escuro. Ter um thumbnail de cor mais clara automaticamente ajuda-o a destaca-se.
– Ter rostos ou um elemento humano nos thumbnails: novamente, isto é subjectivo, mas ter rostos ou pessoas em thumbnails geralmente cria uma CTR melhor.

4 – Manter os títulos concisos, mas cativantes

Idealmente, o título deverá ser a primeira coisa a ser decidida após a pesquisa de palavras-chave, pois é este que determina o conteúdo de um vídeo. O título deve incluir a palavra-chave para a qual o deseja classificar. Mas o mais importante é o título transmitir uma emoção que o espectador possa associar ao seu ponto de dor nesta indústria.

Para criar um bom título:
– Usar uma linguagem simples: evitar utilizar gíria para não confundir o público.
Transmitir a essência do título nos primeiros caracteres. Títulos mais longos tendem a ser cortados, especialmente em dispositivos móveis, e o público de hoje tem períodos de atenção mais curtos, por isso é essencial que as primeiras palavras digam exatamente o que este vai obter do vídeo. Manter o título conciso com a palavra-chave, bem como informações importantes ​​no início.
– Usar palavras poderosas para construir uma conexão emocional e abordar os pontos problemáticos do público: palavras ou frases poderosas chamam a atenção dos espectadores e estimulam-os a agir. Por exemplo, em vez de apenas se escrever “melhor receita de bolo de chocolate”, pode-se intitular o vídeo como “a receita mais fácil de bolo de chocolate com 3 ingredientes”. Isto é o que o público procura, soluções rápidas e simples e não necessariamente a melhor receita.

O mais importante é que o vídeo forneça o valor que está a prometer no título.

5 – Otimização SEO da descrição do vídeo

Para otimizar a descrição para SEO, é necessário usar o limite de palavras a nosso favor. Pode-se descrever o que acontece no vídeo e, assim, obter uma oportunidade orgânica de incluir palavras-chave. Mas não se pode encher a descrição de palavras-chave, isso também não é aceitável.
Além de descrever o vídeo e adicionar palavras-chave, também se deve ter uma chamada para a ação (call to action-CTA) e fornecer links para outras redes sociais, sites, ou outros vídeos que se deseja que o público confira e quaisquer outras perguntas frequentes.
Também se pode ter um CTA para que os espectadores se inscrevam no canal.

6 – Usar capítulos de vídeo

Os capítulos de vídeo do YouTube ajudam na divisão do vídeo em secções ou capítulos. Estas secções na barra de reprodução permitem que os utilizadores naveguem em vídeos mais longos, permitindo assim que estes saltem, ignorem e compartilhem uma secção específica.
Com esta possibilidade podemos ter espectadores que retrocedem secções importantes ou saltam para secções interessantes em vez de sair do vídeo, impactando positivamente na retenção de público.
Os capítulos de vídeo também podem ajudar na classificação na pesquisa. Para isso é necessário adicionar nomes de capítulos aos carimbos de data e hora, e certificar-se de que estes tenham as palavras-chave corretas e correspondam à intenção de pesquisa do utilizador. É provável que, quando um utilizador pesquisar por essa palavra-chave, o vídeo seja sugerido a este se uma secção tiver uma boa percentagem de retenção de público.

7 – Respeitar as diretrizes da comunidade do YouTube

Um estudo recente da Statista confirma que apenas em 2021 o YouTube apagou dezenas de milhões de vídeos porque não foram seguidas as diretrizes da comunidade.

Certifique-se de ler as diretrizes da comunidade do YouTube e cumpri-las, caso contrário, os vídeos serão sinalizados e retirados do YouTube e vários relatórios também podem levar ao bloqueio do canal.

8 – Criar vários vídeos

Um dos maiores desafios que os criadores de conteúdo enfrentam é manter a retenção de público alta em vídeos mais longos.
Portanto, em vez de se criar um vídeo longo que forneça todas as informações, deve-se dividir o conteúdo em vários vídeos curtos que se separam facilmente de um para o outro. Assim, não se irá apenas aumentar a retenção de público, mas também fará o espectador continuar a consumir conteúdo no YouTube por meio dos vídeos do mesmo utilizador, e consequentemente aumentará a credibilidade do tempo de exibição.

9 – Adicionar os vídeos a uma lista de reprodução (playlist)

As listas de reprodução são o truque mais fácil para aumentar o tempo de exibição. Estas permitem vincular vídeos semelhantes ou complementares e colocá-los numa lista de reprodução. Assim, quando alguém começar a assistir a um vídeo de uma playlist, este reproduzirá automaticamente o próximo da fila, mantendo o espectador sempre no seu canal.

10 – Usar o YouTube Premiere

O YouTube Premiere tem a possibilidade de agendar um vídeo para que os espectadores possam assistir a este pela primeira vez juntamente com quem o publica. Isto não só permite que o público saiba quando o utilizador lançará o próximo vídeo, mas também que o utilizador se envolva com estes enquanto assistem ao mesmo com comentários no chat ao vivo.
Para agendar, o ideal é ser num horário e dia em que o público alvo esteja mais ativo. Quando esta interação tem bastantes espectadores, o YouTube sugere este vídeo para mais utilizadores.

11 – Usar telas finais

O YouTube tem muitas ferramentas que ajudam a aumentar o tempo de exibição, uma dessas ferramentas são as telas finais. A tela final fornece um espaço para redirecionar o público para o próximo vídeo ao qual estes devem assistir ou até mesmo para uma lista de reprodução. Também se pode adicionar um botão no qual os espectadores podem clicar  se quiserem ver mais conteúdo do mesmo utilizador.

12 – Ler as análises

Uma regra fundamental para ter sucesso no YouTube é analisar o que está a funcionar e rever o que não está. O YouTube fornece todo o tipo de análises e dados acerca do público, desde dados demográficos, que ajudam a entender a idade média dos espectadores até dados mais perspicazes, como retenção, que nos informa das partes do vídeo em que estes prestaram mais atenção e o que os entediou, levando a desistências, de forma a ajudar a moldar o conteúdo.

13 – Envolvimento com o público na secção de comentários

É crucial gastar tempo a responder a comentários, a perguntas e a conversar com o público. Uma ótima maneira de iniciar uma conversa é fixar um comentário com uma pergunta, aumentando a interação da comunidade e informando o YouTube que o público está a interagir com o conteúdo, afetando assim a retenção.

14 – Promover o canal noutras plataformas

As redes sociais oferecem muitas oportunidades para divulgar o canal do YouTube.
Exemplos de como promover o canal do youtube nas redes sociais:

Facebook

O Facebook permite incorporar links de vídeo do YouTube no status.
Podemos partilhar vídeos do YouTube e links de canais em grupos do Facebook.
Também se pode adicionar o link do canal do YouTube à secção ‘Sobre’ no perfil.

Instagram

Existem várias maneiras de usar o Instagram para promover o canal do YouTube.

Reels: retirar excertos de vídeos do YouTube para compartilhar no Instagram Reels com um call-to-action no vídeo e a descrição para conferir o vídeo completo no YouTube. Certificar-se de ter o link para o mesmo na bio.

Histórias: compartilhar vídeos e imagens dos bastidores do vídeo do YouTube com um link direto para o canal do YouTube.

Bio: adicionar links do canal do YouTube.

Twitter

Partilhar links de vídeos de melhor desempenho ou até mesmo partilhar uma chamada para o canal.

Conclusão

Ao longo dos anos, o YouTube priorizou várias métricas diferentes para otimizar e sugerir vídeos para os utilizadores.
Crescer no YouTube é um processo, mas estas dicas são uma ajuda para o fazer chegar mais rapidamente ao sucesso.
Se pretende ter mais videos profissionais no seu canal YouTube, fale com a Click and Play e peça uma cotação.